SEMINÁRIO GRATUITO ESTIMULA PEQUENOS NEGÓCIOS A PRODUZIREM A PRÓPRIA ENERGIA

Evento do Sebrae Minas será realizado em Belo Horizonte no dia 3 de setembro

Supermercados, padarias, indústrias, clínicas médicas, confecções e hotéis são alguns dos negócios que mais consomem energia elétrica. Melhorar a eficiência energética do negócio pode impactar diretamente no bolso do empresário, possibilitando redução significativa de até 95% no valor da conta de luz.

Para conscientizar os donos de pequenos negócios sobre os benefícios de se produzir a própria energia, que o Sebrae Minas promove o Seminário Minas Solar. O evento gratuito é realizado no dia 3 de setembro, terça-feira em Belo Horizonte. As inscrições podem ser feitas pelo site do Sympla.

Para palestrar sobre o tema a convite da Rede ImersolLuciano Vinti, Engº de Energia e CEO da Solsist, fala sobre o “Empreendedor Solar” na prática.

Investimentos em energia solar fotovoltaica – resultado da conversão da luz do sol em energia elétrica por efeito fotovoltaico – são crescentes, embora respondam por apenas 1,2% de toda a oferta no país. Essa fatia é quase invisível quando comparamos o Brasil à Alemanha – referência mundial na utilização de fontes renováveis – mas as previsões para o país são otimistas: estima-se que, em 2024, a utilização da energia solar fotovoltaica salte para 3,3%

Analisando este cenário que o Sebrae Minas criou o Projeto de Energia Solar Fotovoltaica. Entre as ações está a realização do Seminário Minas Solar, realizado na próxima semana na capital mineira. Na programação do evento haverá um painel sobre tendências e oportunidade do setor de energia solar fotovoltaica e como as empresas podem reduzir custos com energia elétrica. 

Uma dessas abordagens será sobre a criação de micro e mini usinas de geração distribuída, de forma individual ou consorciada, que favorece a eficiência energética dos pequenos negócios. Além da redução de custos, essa medida traz ganhos intangíveis como a associação da marca a práticas ecologicamente corretas e as possibilidades de desenvolvimento econômico local, quando os significativos ganhos financeiros poderão se transformar em novos empregos e geração de renda.

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), parceira do Sebrae, em um ano o número de conexões de micro e mini geração de energia cresceu rapidamente. Hoje, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já contabilizava 93,5 mil registros ante os 5 mil apurados em 2016.

Para facilitar a aproximação de donos dos pequenos negócios que consomem muita energia com os integradores de usinas, como são chamadas as empresas prestadoras de serviços neste segmento, o Sebrae Minas irá promover, durante o seminário, uma Agenda de Relacionamento com 11 empresas atuantes na Região Metropolitana.

Além disso, os participantes do seminário terão a oportunidade de conversar com instituições bancárias que poderão ajudar na concessão de linhas de financiamento para que os pequenos negócios consigam recursos financeiros para implantar o sistema de geração própria de energia. Mesmo sendo um investimento alto, o retorno previsto para recuperação deste gasto é de até 4 anos.

fonte: Revista PEGN